segurança

Ex-diretor do Ministério da Administração Interna detido por suspeitas de corrupção

Ex-diretor do Ministério da Administração Interna detido por suspeitas de corrupção

O ex-diretor da Direção-Geral de Infraestruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna foi detido pela PJ no âmbito da investigação, por suspeita de corrupção e outros crimes conexos. Será interrogado por um juiz na quarta-feira.

A informação foi avançada pela agência Lusa citando fonte próxima do processo. Trata-se de João Alberto Correia, que se demitiu do cargo de diretor daquele departamento do MAI em fevereiro último, alegando razões pessoais, mas a imprensa, na altura, avançou que estava a ser alvo de uma auditoria interna.

A Unidade Nacional de Combate à Corrupção, da Polícia Judiciária, esteve a realizar, esta terça-feira, buscas na Direção-Geral de Infraestruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna, em empresas de construção civil e em residências, em vários pontos do país. Em causa estavam suspeitas de corrupção na contratação de obras em edifícios da PSP.

A investigação visa o apuramento das suspeitas de corrupção e crimes conexos que envolvem a contratação de um conjunto variado de obras, em edifícios de forças de seguranças dependentes do MAI. O inquérito é dirigido pelo Ministério Público do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, em Lisboa.

João Alberto Correia foi nomeado diretor-geral de Infraestruturas e Equipamentos na fase final do último Governo José Sócrates, em 4 de março de 2011, e foi afastado do cargo há poucos meses.

No despacho de nomeação de João Alberto Correia, coassinado pelo então primeiro-ministro, José Sócrates, e pelo então ministro da Administração Interna, Rui Pereira, salientava-se a "idoneidade, experiência e competência profissional comummente reconhecidas" ao nomeado.

O suspeito tem 48 anos, é natural de Reguengos de Monsaraz e licenciou-se em arquitetura, mas já tinha alguma experiência política antes daquela nomeação. Entre 2009 e 2010, foi consultor do secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e Comunicações, na área da construção e do imobiliário, tendo, em 2009, sido adjunto do secretário de Estado Adjunto e da Justiça.

* com Lusa

Imobusiness