segurança

Iate e 14 carros de luxo apreendidos em operação contra fraude em farmácias

Iate e 14 carros de luxo apreendidos em operação contra fraude em farmácias

Um iate, 14 automóveis de luxo, quadros valiosos e jóias foram apreendidos, esta terça-feira, numa operação integrada numa investigação de fraude lesiva do Serviço Nacional de Saúde e concretizada através de farmácias.

Fonte da PJ dissera anteriormente à agência Lusa que a operação "SOS PHARMACIAS" envolveu buscas a mais de 30 farmácias e residências em diferentes pontos do país. Em comunicado, aquela força policial não refere qualquer detenção.

Fraude fiscal, associação criminosa, falsificação de documentos e burla são os crimes sob suspeita no estratagema a funcionar há pelo menos quatro anos e que envolverá montantes de "muitos milhões de euros", acrescentou a mesma fonte contactada pela agência Lusa.

O processo iniciava-se com a aquisição de farmácias, através de crédito bancário, nalguns casos mais do que as quatro permitidas por lei a cada proprietário, recorrendo à ocultação da verdadeira identidade do comprador, através de "testas de ferro".

O passo seguinte era a aquisição de medicamentos a fornecedores, a quem nunca eram pagos, e posterior venda ao público, recebendo ainda a parte referente à comparticipação do Serviço Nacional de Saúde (SNS), sem o pagamento dos devidos impostos.

As verbas reunidas eram todas encaminhadas para a aquisição de "luxuoso património mobiliário e imobiliário", já que não pagavam qualquer dos créditos obtidos nem pagavam impostos, acrescentou a fonte da PJ.

A cargo da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, a operação envolveu 115 elementos daquela polícia e 35 da Autoridade Tributária. As investigações vão prosseguir para apurar "todas as condutas criminosas e o seu alcance", ainda de acordo com o comunicado.