segurança

Inspectora da PJ detida pelo homicídio de uma idosa com 13 tiros

Inspectora da PJ detida pelo homicídio de uma idosa com 13 tiros

Uma inspectora da Polícia Judiciária do Porto foi detida, segunda-feira, por ser suspeita da autoria dos 13 disparos que mataram uma idosa de Coimbra, na semana passada. A suspeita é casada com um neto da vítima, que também é inspector da PJ do Porto.

A detenção foi feita no âmbito de uma investigação coordenada pela Directoria do Norte e pela Diretoria do Centro e da Polícia Judiciária (PJ), esta última onde a suspeita e o marido fizeram o seu estágio profissional e se conheceram. Ela chegou a trabalhar na investigação de homicídios.

A suspeita é interrogada, esta terça-feira, no Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra, para eventual aplicação de medidas de coacção.

A idosa, que tinha dois filhos, foi assassinada com 13 tiros, que terão sido disparados de uma Glock, arma de 9 milímetros que é usada pela Polícia Judiciária.