segurança

Matou a mulher grávida de quatro meses e quis suicidar-se

Matou a mulher grávida de quatro meses e quis suicidar-se

Junior Valente, de 26 anos, matou a mulher, grávida de quatro meses, na sua residência, perto da estação de Queluz, e tentou suicidar-se.

Depois do crime, ocorrido na noite deste domingo, o homem foi até Sesimbra, onde tentou atirar-se de um penhasco. Mas a GNR foi alertada e conseguiu retirá-lo do local.

À guarda, Junior Valente disse que tentava suicidar-se porque tinha acabado de matar a mulher.

O cadáver, a meio da tarde desta segunda-feira, ainda não tinha sido retirado pelas autoridades do prédio em que o casal, de nacionalidade brasileira, vivia.

Alertada a PJ, Denúbia Toxien, de 20 anos, foi encontrada morta na casa em que morava, com Junior, também de nacionalidade brasileira. Apresentava sinais de ter sido asfixiada e agredida na cabeça com um objeto contundente.

Familiares da vítima, a residir em Lisboa, admitiram, ao JN, terem sido surpreendidos pelo crime.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado