segurança

Preventiva para homem que alvejou militares da GNR

Preventiva para homem que alvejou militares da GNR

Ficou preso preventivamente o homem que, no sábado à noite, disparou tiros de caçadeira sobre duas patrulhas da GNR que acorreram a São Miguel de Acha, em Idanha-a-Nova, para mediar um conflito de trânsito.

Indiciado pelos crimes de homicídio qualificado na forma tentada, detenção ilegal de arma, desobediência, resistência e coação sobre funcionário, José Pires Furtado de 65 anos recolheu à cadeia de Castelo Branco.

Tudo aconteceu no passado fim-de-semana quando, impedido de passar no largo da Igreja com a viatura que conduzia, o antigo emigrante em França, natural de Orca mas residente na aldeia do incidente, chamou a GNR para mediar a questão.

Já no local, os dois guardas do destacamento de Idanha-a-Nova acabaram por chamar o reboque e pedir reforços a Penamacor porque o denunciante, visivelmente embriagado, se recusou a efetuar o teste de alcoolemia e fugiu. Regressou mais tarde ao volante de uma moto-quatro, tendo começado a disparar tiros de caçadeira que atingiram quatro militares encaminhados para os hospitais de Coimbra e Castelo Branco.