greve

Primeiro dia de greve do SEF com 70% de adesão

Primeiro dia de greve do SEF com 70% de adesão

A greve de quatro dias iniciada, esta quinta-feira, pelos funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, registou uma adesão de 70%, segundo o presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização.

Acácio Pereira disse que a greve, que abrangeu os funcionários dos departamentos operacionais de investigação e fiscalização, registou uma "grande adesão apesar das consequências que a paralisação terá nos salários dos trabalhadores".

O dirigente sindical acrescentou haver departamentos onde só a chefia se encontra a trabalhar e outros em que as chefias também aderiram à greve.

Os inspetores do SEF iniciaram uma paralisação de quatro dias, que vai afetar sobretudo a fiscalização nas fronteiras portuguesas, apesar de estarem garantidos os serviços mínimos.

O primeiro dia da greve abrange os funcionários de investigação e fiscalização que trabalham nos departamentos do SEF e coincide com a manifestação nacional dos profissionais das forças e serviços de segurança contra os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2014, a realizar hoje em Lisboa.

Os restantes três dias de paralisação, entre sábado e segunda-feira, vão decorrer nos aeroportos, portos marítimos e centros de cooperação policial e aduaneira (CCPA).