O Jogo ao Vivo

segurança

Prisão preventiva para suspeito de matar mulher em Carrazeda de Ansiães

Prisão preventiva para suspeito de matar mulher em Carrazeda de Ansiães

O homem suspeito de ter esfaqueado duas mulheres, vitimando mortalmente uma delas, há duas semanas, perto de Carrazeda de Ansiães, ficou em prisão preventiva. Dezenas de pessoas juntaram-se, esta quarta-feira, à porta do tribunal para assistir à chegada de Ismael Vicente.

O alegado homicida esteve foragido mas entregou-se às autoridades na passada segunda-feira.

Esta manhã, à porta do tribunal, várias pessoas, entre elas familiares do acusado, gritaram "força Ismael" e "estamos contigo".

O presidente da Câmara de Carrazeda de Ansiães, José Luis Correia, que é natural da mesma aldeia do suspeito, Vilarinho da Castanheira, também esteve no tribunal, mas não quis prestar declarações.

Amílcar Monteiro conhece bem Ismael e afirma que o acusado "não fazia mal a ninguém". Sobre a medida de coação a aplicar, considerou que "o mais justo era deixarem-no com pulseira eletrónica porque ele não faz mal a ninguém". Outros populares que conhecem o suspeito partilham a mesma opinião e acreditam que o crime foi um "infeliz acaso".

Ismael Vicente é pastor e o crime aconteceu durante as festas locais. Esteve escondido em parte incerta durante duas semanas, mas entregou-se à Guarda Nacional Republicana de Carrazeda de Ansiães na passada segunda-feira, às 22.45 horas, na companhia de um irmão.