segurança

Queixa-crime contra Mesquita por gestão danosa

Queixa-crime contra Mesquita por gestão danosa

A Câmara de Braga enviou para a PGR a auditoria à gestão do anterior presidente Mesquita Machado, por considerar que podem existir crimes de gestão danosa ou prevaricação. Mesquita diz que é tudo mentira.

O dossiê em causa foi também enviado à Inspeção-Geral de Finanças e ao Tribunal de Contas. A Procuradoria-Geral da República (PGR) deverá confiar a investigação ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Braga. Contactado pelo JN, Ricardo Rio, presidente social-democrata do Município, justificou a medida com o passivo herdado de 252 milhões, dos quais 113 não estariam contabilizados, mas recusou prestar outras declarações. Quando Rio tomou posse, a contabilidade municipal apontava para um passivo de 140 milhões.

* Com Nuno Cerqueira

ver mais vídeos