Lisboa

Taxista detido por "crime de especulação"

Taxista detido por "crime de especulação"

Um motorista de táxi foi detido, este sábado, "em flagrante delito", em Lisboa, pela "prática do crime de especulação", informou a Divisão de Segurança Aeroportuária do Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública.

Em comunicado, a PSP refere que o detido, um homem de 60 anos, "transportava uma cidadã desde o Aeroporto Internacional de Lisboa" até à "Gare do Oriente, em Lisboa", a quem cobrou 14,50 euros, quase o dobro da tarifa regular para aquele trajeto.

A viatura apreendida e o taxista foi detido, devendo ser presente nos Juízos de Pequena Instância Criminal de Lisboa na segunda-feira, "para julgamento sob a forma sumária", adianta a polícia.

No ano passado, a Divisão de Segurança Aeroportuária do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP deteve 55 motoristas de táxi por suspeita do crime de especulação.

No comunicado, a PSP lembra que "continuará a realizar um esforço constante no combate a este tipo de crime, pelo prejuízo que esta prática representa para a economia nacional e para a imagem dos turistas" que visitam Portugal.

"No sentido de dissuadir esta prática criminosa, aconselhamos os utilizadores deste serviço de transporte a só pagarem a importância pelo serviço que marca o taxímetro e no ato do pagamento a exigirem sempre fatura", realça a força de segurança.