segurança

Médicas depilam-se à custa da ADSE

Médicas depilam-se à custa da ADSE

Doze médicas, enfermeiras e outras funcionárias do Hospital de S. João foram acusadas de falsificar documentos de supostos tratamentos dermatológicos para fazer depilações à custa da ADSE.

O esquema era simples: faziam depilação a laser numa clínica, onde uma médica responsável, que também é arguida, passava um documento garantindo que o tratamento era um ato médico de dermatologia. A fatura era passada pela clínica já com o número de ADSE da cliente, que a apresentava ao serviços do Hospital S. João no Porto para obter o respetivo reembolso.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG