segurança

Negócio de 180 milhões põe Menezes sob suspeita

Negócio de 180 milhões põe Menezes sob suspeita

Luís Filipe Menezes está sob fogo cruzado. PJ e Ministério Público investigam a concessão da gestão dos lixos de Gaia à SUMA, da Mota-Engil, por 180 milhões de euros, os buracos nas contas da Gaianima e o próprio ex-autarca de Gaia.

Foi o próprio Tribunal de Contas (TC) a transmitir ao Ministério Público (MP) a maior parte das suspeitas, descobertas no decurso de uma inspeção à Câmara de Gaia que teve início em 2013 - durante a presidência de Menezes -, que ainda não terminou e parece estar para durar.

Segundo fonte ligada ao caso, a inspeção do TC encontrou "muitos elementos contabilísticos disformes", designadamente nas contas da Gaianima, empresa municipal que tratava da animação da cidade que está atualmente em processo de extinção.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa