segurança

Nove anos e meio de cadeia por matar o pai à catanada

Nove anos e meio de cadeia por matar o pai à catanada

O Tribunal de Pampilhosa da Serra condenou, ontem, a nove anos e meio de prisão, o jovem que, em janeiro do ano passado, matou o pai à catanada, após este ter descoberto que o filho, na altura com 16 anos de idade, andava a fumar.

"Nada justifica a morte de um pai", disse a presidente do coletivo de juízes, lembrando a João Carlos Jesus Fernandes que ele é "muito jovem e tem toda uma vida pela frente. "O seu pai já não a tem", sublinhou, para justificar a condenação pelo crime de homicídio qualificado, cuja moldura penal, uma vez tratar-se de um menor, poderia ir de dois anos, quatro meses e 24 dias a 16 anos e oito meses de prisão efetiva.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa