segurança

PJ vasculha segredos de Pereira Cristóvão

PJ vasculha segredos de Pereira Cristóvão

Paulo Pereira Cristóvão possuía uma central de informações que usava nos seus vários negócios. O ex-inspetor da PJ trabalhava com ex-polícias e amigos no ativo para investigar pessoas e empresas.

Computadores e vários documentos apreendidos ao vice-presidente do Sporting serão agora alvo da atenção dos investigadores que detetaram uma armadilha destinada a lançar suspeita de corrupção contra o árbitro José Cardinal.

Está em causa, principalmente, a suspeita de mais pessoas do Sporting - inclusive da direção - terem colaborado ou pelo menos tido conhecimento do plano de Cristóvão. Rui Martins, funcionário do ex-PJ depositou dois mil euros na conta do homem do apito. Mas as autoridades querem ver esclarecido é se o dinheiro saiu de contas de Pereira Cristóvão ou do Sporting.

PUB

Ao que o JN apurou, está para breve a autorização judicial que permitirá a análise dos computadores e a descoberta de mais segredos do ex-polícia, em particular a correspondência eletrónica o que poderá fazer aumentar a lista de suspeitos ou arguidos. Pereira Cristóvão ainda não foi interrogado por um juiz de instrução criminal.

Para a montagem desta operação, o ex-inspetor da PJ usou os seus contactos para descobrir dados da vida privada de Cardinal. As mesmas estratégias do seu negócio da Primus Lex, firma de consultadoria em "inteligência empresarial", que consiste na em espionagem e contraespionagem ao mais alto nível. Cristóvão também contava com os seus a colaboração de contactos nas polícias, ex-elementos da PSP e pelo menos um engenheiro especialista em informática.

O ex-inspetor é conhecido por ser exímio em recolher informações bancárias, fiscais e particulares de pessoas. Mas também tomava cuidados de contraespionagem. A ponto de o escritório e o automóvel serem à prova de escutas.

Este enredo leva, agora, fontes desportivas e judiciais a associarem este caso divulgação de informações confidenciais de árbitros. Um episódio aconteceu na sequência de um polémico Sporting-Gil Vicente, de que os leões se queixaram da arbitragem de Bruno Paixão. Porém, para já, a PJ não possuirá dados que apontem nesse sentido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG