segurança

Preventiva para grupo acusado de "aterrorizar" bairro de Alfama

Preventiva para grupo acusado de "aterrorizar" bairro de Alfama

Cinco dos sete jovens suspeitos de pertencerem a um grupo que "aterrorizava", roubava e agredia violentamente moradores, comerciantes e turistas no bairro lisboeta de Alfama ficaram em prisão preventiva.

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa aplicou prisão preventiva a cinco dos suspeitos e a prisão domiciliária aos restantes dois, esta quinta-feira.

Os jovens, com idades entre os 17 e os 24 anos, foram detidos durante uma operação da Divisão de Investigação Criminal da PSP, que decorreu entre os dias 12 e 14 de março.

Segundo a PSP, uma investigação iniciada em novembro de 2011, sob a coordenação do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa (DIAP) permitiu apurar que os jovens pertenciam a um "bando" que agia de um modo concertado e organizado, praticando diversos roubos no bairro lisboeta.

Fonte da PSP, disse à agência Lusa que os detidos são praticantes de artes marciais e são suspeitos de vários sequestros em que retiravam os cartões multibanco às vítimas, obrigando-as a fornecer o código do cartão para posteriormente levantarem dinheiro em caixas ATM.

Enquanto alguns elementos do grupo procediam aos levantamentos de dinheiro, outros mantinham as vitimas presas "sob ameaças de morte e agressões físicas".

Segundo a PSP, além dos moradores e turistas, na sua maioria estrangeiros, também os comerciantes da zona foram alvo da atuação do alegado grupo, ao serem coagidos a fazer entregas de dinheiro e sujeitos a perseguições, o mesmo acontecendo às suas famílias.

PUB

Os suspeitos terão conseguido furtar mais de onze mil euros em equipamentos eletrónicos (telemóveis e máquinas fotográficas), em tabaco, em bebidas alcoólicas e em dinheiro.

No âmbito da investigação foram realizadas seis buscas domiciliárias, das quais resultaram a apreensão de vestuário alegadamente utilizado durante os crimes, uma réplica de pistola, uma pistola de alarme, entre diverso material eletrónico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG