segurança

Procuradoria diz que investigação é independente dos casos Monte Branco ou Furacão

Procuradoria diz que investigação é independente dos casos Monte Branco ou Furacão

A Procuradoria Geral da República esclareceu este sábado que a investigação que levou à detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates é independente de outros inquéritos, como o Monte Branco ou Furacão, adiantando que teve origem numa comunicação bancária.

Trata-se de uma "investigação independente de outros inquéritos em curso, como o Monte Branco ou o Furacão, não tendo origem em nenhum destes processos", adianta a PGR em nota, depois de na sexta-feira ter já afastado ligações entre esta investigação e o processo Monte Branco.

A PGR esclarece ainda que o "inquérito teve origem numa comunicação bancária efetuada ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) em cumprimento da lei de prevenção e repressão de branqueamento de capitais".

"O inquérito, que investiga operações bancárias, movimentos e transferências de dinheiro sem justificação conhecida e legalmente admissível, encontra-se em segredo de justiça", lembra a PGR.

O ex-primeiro-ministro José Sócrates foi detido na sexta-feira à noite, quando chegava ao aeroporto de Lisboa proveniente de Paris, no âmbito de um processo de suspeitas de crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção.

Outras Notícias