segurança

PSP garante não ter "registo" de intrusão de piratas informáticos

PSP garante não ter "registo" de intrusão de piratas informáticos

A PSP garantiu esta terça-feira que "não tem registo de qualquer intrusão no seu site externo ou na rede de informações/procedimentos policiais", numa nota publicada no Facebook, reagindo à divulgação de uma lista contactos de 107 polícias de Chelas.

Na mesma nota, a Polícia de Segurança Pública reconhece que "existem tentativas externas de intromissão no site institucional" da força policial, "que não surtiram efeito até ao momento".

O jornal "Público" revelou na edição desta terça-feira, que um grupo intitulado 'Lulzsec Portugal' terá acedido ilegalmente aos computadores do Ministério da Administração Interna (MAI), copiando e divulgando os dados pessoais de mais de uma centena de efectivos da PSP.

Entretanto, numa nota enviada à Lusa, a PSP sublinha que a sua rede "não foi acedida externamente por incursões que coloquem em causa a gestão da informação reservada".

"O site da PSP apenas disponibiliza informação de carácter geral para todos os cidadãos, sem restrições de acesso, motivo pelo qual a tentativa não consumada de intrusão apenas tem limitado acesso pontual ao site", esclareceu.

Revelando que ao longo dos últimos dias retirou o site do ar algumas vezes para limitar a tentativa de acesso externo, a PSP garantiu que a base de dados tornada pública "está alojada num servidor externo à Rede Nacional de Segurança Interna".

O grupo de piratas informáticos 'LulzSec Portugal' divulgou no sábado os dados pessoais e confidenciais de pelo menos 107 elementos da PSP de três esquadras (14.ª, 16.ª e 38.ª) da zona de Chelas, Lisboa.

A LulzSec justifica no Twitter que a acção é uma "resposta aos ataques de mais de 50 'agentes provocadores' infiltrados na manifestação (do dia 24)". A lista contém postos, patentes, telefones e endereços eletrónicos.

Este grupo já foi protagonista de outros ataques, nos últimos meses, aos sites do Ministério da Administração Interna, Polícia de Segurança Pública, SIS, PSD, CDS, PS, Parlamento, RTP, Sapo e Portal das Finanças.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG