segurança

Rede no Estado vendia cartas de condução e limpava crimes

Rede no Estado vendia cartas de condução e limpava crimes

Três funcionários públicos estão em prisão domiciliária e quatro foram constituídos arguidos, na sequência do desmantelamento por parte da PJ de uma rede que vendia cartas de condução, da Maia a Loulé.

O grupo de indivíduos funcionava a partir do Instituto de Mobilidade e Transportes Terrestres (IMTT). Tinha elementos de ligação na Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) e dispunha, ainda, de uma médica responsável pela passagem de atestados médicos.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa