segurança

Suspeito de tráfico de droga traído por erros ortográficos

Suspeito de tráfico de droga traído por erros ortográficos

"Mandato de busca", "tráfego de droga", "pose de bens" e "cede da polícia", foram algumas das expressões utilizadas por um homem, de 28 anos, que falsificou um mandado de busca das autoridades para ludibriar uma outra pessoa.

O suspeito tentou entrar na residência de um jovem, de 22 anos, em Odivelas, fazendo-se passar por polícia e levando na mão o documento falsificado. Ao que foi possível apurar, o suspeito tentava recuperar dinheiro por uma alegada dívida por tráfico de estupefacientes.

No entanto, quando confrontou a mãe do visado esta olhou para o documento e apercebeu-se imediatamente de que seria forjado, uma vez conter diversos erros ortográficos. O suspeito insistiu que se tratava de uma autoridade e acabou mesmo por se deslocar com o jovem de 22 anos à sede da Polícia Judiciária, em Lisboa, denunciando-o por dívidas a ele e a um cunhado.

Os inspetores tentaram perceber a situação e instado a pedir a colaboração do tal cunhado para formalizarem a queixa, os inspetores acabaram surpreendidos, pois na casa do suposto queixoso foram encontrar cerca de dois quilos de haxixe, que alegadamente, seriam para vender.

O homem, de 36 anos, estava ainda na posse de um cartão de funcionário do laboratório da polícia científica da PJ, que havia sido dado como extraviado, no qual o suspeito colocou uma fotografia sua. Foram os dois detidos, por suspeita de tráfico de estupefacientes, falsificação de documentos e usurpação de funções.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG