segurança

"Também eu podia estar desaparecido"

"Também eu podia estar desaparecido"

João André, primo de Rui Pedro, é uma das testemunhas-chaves do processo que começa amanhã no tribunal de Lousada, onde Afonso Dias vai responder pelo rapto da criança, 13 anos após o desaparecimento. O jovem diz que também poderia ter sido raptado.

"Eu, o meu primo e o Afonso tínhamos combinado um encontro para ir às prostitutas. Só não fui porque, nesse dia, a minha mãe não me deixou ir ter com os amigos. Também eu podia estar desaparecido. Se tivesse ido ao encontro talvez não estivesse aqui hoje para falar. Ou até tudo podia ter sido diferente. Sendo dois poderíamos ter tido força para fugir". O desafabo é de João André, primo de Rui Pedro. Foi ele quem, no dia do desaparecimento do primo, contou à família que suspeitava de que Rui Pedro tinha ido ao encontro marcado, dois dias antes. Com o alerta dado pela criança, os pais de Rui Pedro já não tiveram dúvidas e confrontaram Afonso Dias que, desde então, nega qualquer envolvimento.

Ler mais na edição e-paper ou na edição impressa