segurança

Todos os "hackers" colocados em liberdade

Todos os "hackers" colocados em liberdade

Foram colocados em liberdade todos os oito detidos por suspeita de crimes de sabotagem informática, dano informático, acesso ilegítimo e associação criminosa, envolvendo o acesso a diversos sistemas informáticos do Estado e também de empresas do setor privado.

Os alegados piratas informáticos ficaram obrigados a apresentações quinzenais às autoridades, proibidos de contactar outros arguidos assim como de aceder à Internet.

Entre os detidos está Rui Cruz, responsável pela página "Tugaleaks", e membros do grupo "Anonymous".

Os crimes pelos quais estão indiciados têm uma moldura penal que permitiria a medida de coação de prisão preventiva.

Apesar de, nalguns daqueles crimes, as eventuais penas poderem ser convertidas em multas, segundo a lei do Cibercrime, há outros crimes cujas penas podem chegar aos dez anos de cadeia.