Justiça

Tribunal vai ouvir peritas que analisaram roupas de João Gouveia

Tribunal vai ouvir peritas que analisaram roupas de João Gouveia

Duas peritas do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que fizeram a análise às roupas do "dux" da Lusófona, João Gouveia, vão ser ouvidas por videoconferência no tribunal de Setúbal, esta sexta-feira.

Esta diligência não estava inicialmente prevista mas foi pedida pela procuradora do Ministério Público (MP), disse aos jornalistas Vítor Parente Ribeiro, o advogado das famílias das vítimas que faleceram na praia do Meco, em 15 de dezembro de 2013.

De acordo com o advogado, a procuradora do MP solicitou também informações adicionais por escrito à operadora Vodafone para tentar esclarecer questões relacionadas com o acionamento de algumas antenas de telemóveis durante a noite em que ocorreu a tragédia com os seis jovens universitários.

Para esta tarde estava agendada a audição do testemunho de um perito do Instituto de Medicina Legal, que participou na autópsia de algumas das vítimas. João Ferreira dos Santos já está no tribunal, devendo dar explicações sobre a morte por afogamento.

Esta deverá ser a última diligência no âmbito do pedido feito pelas famílias para a reabertura do processo, que foi arquivado em julho de 2014, sem acusação por parte do Ministério Público.

A decisão do juiz não será, contudo, conhecida esta sexta-feira, estando ainda por agendar, disse o advogado Vítor Parente Ribeiro.