O Jogo ao Vivo

Sociedade

13% dos emigrantes não pensam regressar

13% dos emigrantes não pensam regressar

Antes, os emigrantes regressavam após reforma para se dedicar à agricultura na aldeia. Hoje são qualificados e gostariam de investir no turismo, restauração incluída, comércio e agricultura biológica.

Mudou radicalmente o perfil do emigrante e e os seus planos na hora do regresso. A última leva não poupa todos os tostões tendo em vista o dia do regresso. Essa característica apenas permanece para os naturais de zonas rurais ou carenciadas, explica Rossana Santos, autora de uma tese de doutoramento realizada para a Universidade de Aveiro dedicada ao tema na perspectiva do investimento no turismo, que em simultâneo permite fazer um ponto de situação da emigração portuguesa após 25 de Abril.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG