Vida

Aborto: Movimentos "pró vida" convocam "manif"

Aborto: Movimentos "pró vida" convocam "manif"

Alguns movimentos "pró vida" estão a fazer convites para uma "Velada pela Vida" junto ao Hospital de Guimarães onde, em seis meses, foram realizados 134 abortos, disse hoje à Lusa fonte da organização da iniciativa.

"Tragam um terço e uma vela com copo. Passem a palavra a quantos estejam solidários com a causa da vida, a sacerdotes e leigos, a grupos de jovens e outros movimentos da Igreja", é a mensagem, a que a Lusa teve acesso, que está a ser enviada por correio electrónico e por SMS a dezenas de pessoas residentes na área de Guimarães.

A concentração em frente ao Hospital Senhora da Oliveira está marcada para esta quarta-feira, às 21 horas, numa iniciativa que os organizadores apelidam de "Velada pela Vida". O convite surgiu, pela primeira vez, no blogue do movimento "Portugal pró Vida" mas está já a ser divulgado por outros blogues.

Coordenado por Luís Botelho Ribeiro, o movimento "Portugal pró Vida" está a recolher as sete mil e quinhentas assinaturas necessárias para entregar no Tribunal Constitucional e poder transformar-se um partido político.

Em Guimarães, os movimentos contra a interrupção voluntária da gravidez vão seguir o exemplo da iniciativa realizada, dia 25 de Maio, em Lisboa, junto à Clínica dos Arcos e que, em Junho, se irá repetir, também a 25.

O hospital vimaranense" é, para os organizadores da "Velada", um motivo de "preocupação pelo número de abortos que tem realizado". Números fornecidos pelo hospital revelam que, nos primeiros seis meses após a entrada em vigor da nova lei, foram realizadas 134 interrupções de gravidez em mulheres com idades maioritariamente compreendidas entre os 35 e os 40 anos.