Sociedade

Ácido zoledrónico reduz reincidência do cancro da mama

Ácido zoledrónico reduz reincidência do cancro da mama

A administração de ácido zoledrónico, usado para tratar a osteoporose, em mulheres com cancro da mama, em fase inicial, sensível às hormonas reduz em 32% as possibilidades de reincidência, conclui um estudo.

A revista The Lancet Oncology publica na sua edição digital uma investigação que incide nos benefícios do ácido zoledrónico nas doentes com cancro mamário, quando a substância é combinada com a terapia hormonal padrão durante os três anos posteriores à cirurgia.

A investigação, a cargo de uma equipa da Universidade de Medicina de Viena, envolveu 1800 mulheres tratadas entre 1999 e 2006.

Dois anos após o tratamento, os cientistas comprovaram que no grupo das mulheres tratadas com ácido zoledrónico as possibilidades de o tumor maligno voltar a aparecer diminuíram em 32%.

De acordo com os investigadores, a substância foi, em geral, bem tolerada e os efeitos secundários limitaram-se a ligeiras febres e dores nas articulações e nos ossos.

As células cancerígenas libertadas pelos tumores mamários disseminam-se pelo corpo e acumulam-se na medula óssea, de onde se podem propagar a outros órgãos.

Os bifosfonatos como o ácido zoledrónico, que limitam a perda de massa óssea ao abrandarem a actividade das células que destroem o osso, reduzem as probabilidades de as células cancerígenas se espalharem pelo corpo.