Sociedade

Ajuda Alimentar em Portugal perde 36 milhões de euros

Ajuda Alimentar em Portugal perde 36 milhões de euros

O Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados ficou sem 500 milhões de euros. Para toda a Europa, o PCAAC tem apenas 113 milhões. Portugal passa de 40 para quatro. E, só no país, serão 400 mil pessoas com menos apoio para comer.

Na reunião do Conselho de Ministros da Agricultura da União Europeia, esta sexta-feira, seis entre os 27 estados-membros exerceram uma minoria de bloqueio, impedindo que o PCAAC usasse os 500 milhões de euros que até já estavam aprovados.

Alemanha, Reino Unido, Suécia, Dinamarca, Holanda e República Checa argumentam que esta ajuda não devia estar integrada na Política Agrária Comum, mas na da Acção Social, como aliás vai passar a ser a partir de 2014, por ordem do Tribunal de Justiça Europeu. Estes dois anos estariam ainda na PAC a título provisório, só mesmo para que não faltasse a ajuda aos mais carenciados. Em toda a Europa são 18 milhões de pessoas que beneficiam desta ajuda para comer e que em Portugal são 400 mil. Face a todos os argumentos, a minoria de bloqueio mostrou-se intransigente.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Outras Notícias