Sociedade

Albatrozes e pinguins em risco de extinção

Albatrozes e pinguins em risco de extinção

Aves marinhas como algumas espécies de albatrozes e pinguins estão em risco de extinção, mais do que qualquer outro grupo de aves, revela um estudo hoje publicado na revista científica Bird Conservation International.

Depois de estudarem 346 espécies de aves marinhas que habitam nos oceanos, peritos das organizações de proteção das aves RSPB e BirdLife International detetaram como a sua situação se tem agravado ao longo do tempo, a ponto de algumas das espécies estarem em perigo de desaparecer.

Segundo os cientistas, 97 espécies de aves marinhas, incluindo 28 de albatrozes e pinguins, estão em risco de extinção, enquanto outras 35 encontram-se muito próximo desse limiar.

No estudo, citado pela agência Efe, os investigadores suspeitam que quase metade da população de todas as espécies de aves marinhas está a diminuir.

Os especialistas alertam que a Nova Zelândia, onde há 33 espécies de aves marinhas que não nidificam em mais nenhum outro lugar, é uma prioridade na lista de países que necessitam de proteção para as suas espécies ameaçadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG