Sociedade

Alerta para riscos de inundações na bacia do Tejo

Alerta para riscos de inundações na bacia do Tejo

A Proteção Civil de Santarém mantém o plano de emergência para cheias na bacia do Tejo, ativado na quarta-feira, e estima que nas próximas horas pode verificar-se a subida dos caudais, com possíveis inundações em Vila Nova da Barquinha e Santarém. Reguengo do Alviela deve sicar isolado ao início da tarde.

"Pela informação disponível prevê-se que nas próximas horas se mantenha ligeira subida do nível da água no rio Tejo", pode ler-se no comunicado que a Proteção Civil fez chegar à redação do JN, sustentando que "na barragem do Fratel regista-se uma ligeira descida" do nível das águas desde as 6 horas.

"Face à instabilidade da situação meteorológica, para os próximos dias, a situação atual deverá manter-se com ligeiras oscilações", pode ler-se no comunicado sobre a ativação do Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo.

Segundo a Proteção Civil, "não se prevê agravamento da situação" na bacia do Sorraia.

Às 10 horas, a situação, segundo a Proteção Civil, havia vários locais inundados:

Constância - Submersão do parque de estacionamento junto ao rio Zêzere.

Coruche - Submersão da EM H - Ponte do Rebolo, rio Sorraia; Submersão da EM 1427 - Ponte da Amieira, rio Sorraia; Submersão da estrada de Meias, rio Sorraia e zona de campos agrícolas na margem esquerda do rio Sorraia.

PUB

Benavente - Submersão da EM1456, Estrada do Campo

Segundo a Proteção Civil, de acordo com os caudais observados, podem verificar-se possíveis inundações durante esta quinta-feira nos seguintes locais:

Vila Nova da Barquinha - Possível submersão do Cais de Tancos; Possibilidade de início de inundação da Av. Dos Plátanos na zona baixa.

Santarém - Possível submersão da EN365 na Ponte do Alviela (final da manhã); Possível submersão da EM Ribeira de Santarém - Vale Figueira (final da manhã); Possível submersão da EN365 na Ponte do Alviela a jusante do Pombalinho isolando a povoação do Reguengo do Alviela (final da manhã) e possível submersão da EN365 em Palhais (início da tarde)

No comunicado, o CDOS aconselha a população, sobretudo das zonas ribeirinhas, a retirar das áreas normalmente inundáveis, equipamentos agrícolas, industriais, viaturas e animais.

Não atravessar com viaturas ou a pé estradas ou zonas alagadas é outro dos cuidados sugeridos pela proteção civil, que fez o seguinte ponto da situação, às 10 horas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG