Sociedade

Associações de pais veem mais fome nas escolas

Associações de pais veem mais fome nas escolas

Todos os dias veem nas escolas o impacto da crise e do desemprego: há cada vez mais crianças a ir à escola sem o pequeno-almoço. As associações de pais estão a organizar ajuda para quem mais precisa.

As associações de pais querem ser ouvidas pelas escolas, autarquias e Governo e elegem a pobreza e fome cada vez maior entre as crianças como a maior preocupação. Muitas fazem o que podem para sinalizar as crianças atingidas e mitigar o impacto da crise, mas gostariam de contar com mais apoios.

"São muito mais as crianças que, hoje em dia, vão para a escola mal nutridas", disse Jorge Ascenção, presidente da Confederação das Associações de Pais (Confap), no seu 28.0 congresso, ontem, em Gondomar. São muitos os casos registados em famílias em que os pais estão desempregados ou que, "por vergonha", sofrem em silêncio, adiantou.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG