Emigração

Aumenta a emigração portuguesa na Alemanha

Aumenta a emigração portuguesa na Alemanha

A "insegurança" laboral e financeira em Portugal levou ao aumento da entrada de emigrantes portugueses na Alemanha, com os setores da saúde e da construção a serem os mais procurados, disse um conselheiro das Comunidades Portuguesas.

Alfredo Stoffel, conselheiro do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) na Alemanha, falava à Lusa a propósito dos dados divulgados pelo departamento oficial de estatísticas alemão, segundo os quais a entrada de emigrantes portugueses no país aumentou 53% no primeiro semestre de 2012, num total de cerca de duas mil pessoas.

Na origem desta subida estará, segundo Alfredo Stoffel, "a insegurança que há em Portugal em termos laborais, como financeiros".

"Há muita gente que sai pela insegurança ou porque já foi atingida pelo desemprego", disse o conselheiro das Comunidades Portuguesas, referindo que a maioria dos emigrantes procura trabalho na área da saúde e da construção civil.

No caso concreto da saúde, explicou, "são pessoas mais novas que estão a trabalhar em condições precárias e para quem é mais fácil abandonar o país".

Mas para quem vai trabalhar para a Alemanha, a língua ainda continua a ser uma barreira.

"Se tiverem sorte de ter um empregador que dê aulas, muito bem; se não houver essa benesse, há muita gente que terá problemas. Não digo que não se aprenda, mas demora um bocadinho", afirmou Alfredo Stoffel.

Outras Notícias