Sociedade

Aumentam sequestros em zona onde vivem mais de 40 mil portugueses na Venezuela

Aumentam sequestros em zona onde vivem mais de 40 mil portugueses na Venezuela

A imprensa venezuelana revela, esta segunda-feira, que está a aumentar o número de sequestros em Los Altos Mirandinos, a zona povoada mais alta e montanhosa do Estado de Miranda (a sul de Caracas), onde deverão viver mais de 40.000 portugueses.

"Em 2013 registaram-se 12 sequestros na zona de Los Altos Mirandinos. Em média, são reportados dois casos mensalmente", refere o diário El Universal citando o chefe da subdelegação local do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc).

O inspetor Albarino Sánchez admite no entanto que sejam mais os casos de sequestro que ocorrem, porque "muitas famílias se abstêm de notificar o registo de algum sequestro por temor a represálias".

O jornal começa por explicar que o recente rapto e assassinato do comerciante português, Manuel dos Ramos, e de uma jovem universitária, Celeste Yépez, "emocionaram os residentes na capital".

"Nos últimos dois anos operava um grupo integrado por seis sujeitos que usavam armas de alto calibre e tinham à sua disposição casas abandonadas, situadas em zonas florestais e afastadas", explica Sanchéz, precisando que este grupo, conhecido como 'El Portugués' foi responsável por "20 sequestros a comerciantes e empresários da zona".

"O seu líder, Manuel dos Santos, foi capturado e o resto dos membros mortos em confrontos com polícia. O seu 'modus operandi' consistia em investigar as vítimas, através dos vizinhos" e outros elementos próximos.

O inspetor precisa que atualmente, naquela localidade, não existem organizações dedicadas a este delito "mas assaltantes que decidem penetrar no sequestro como uma forma de ganhar dinheiro" e "como não manejaram recursos retêm as vítimas no máximo até 24 horas e as libertam, quando se sentem encurralados".

Albarino Sánchez revelou que a polícia procura atualmente um indivíduo, Dany Medardo Burgos, um bombeiro que foi expulso dos Bombeiros de Miranda, e que, usando uniforme da corporação, assalta casas.

"Com a desculpa de uma suposta fuga de gás, entra nos imóveis, subjuga os ocupantes e saqueia as casas", disse.

Por outro lado, o ex-diretor da Polícia de Guaicaipuro, Carlos Solano, revelou que existem grupos de jovens armados que forçam a entrada em complexos residenciais para saquear os imóveis.

Outros Artigos Recomendados