Sociedade

Cardiologia: Chá, vinho e cacau recomendados, mas café ainda tem efeitos incertos - especialistas

Cardiologia: Chá, vinho e cacau recomendados, mas café ainda tem efeitos incertos - especialistas

Munique, Alemanha, 31 Ago (Lusa) - O chá, vinho e cacau mostraram que têm efeitos benéficos para o coração, enquanto as consequências do café ainda são incertas, segundo estudos apresentados esta manhã no Congresso Europeu de Cardiologia, a decorrer em Munique.

Sob o tema "O coração do gourmet - uma relação agridoce?", foi possível definir um menu que parece agradar quer ao paladar, quer ao coração: um café ou uma chávena de cacau ao pequeno-almoço, chá verde durante o dia, um copo de vinho à noite e um pedaço de chocolate negro antes de dormir.

No chá, vinho e cacau foram encontradas diferentes polifenóis (estruturas químicas) com propriedades antioxidantes, mas no café, alerta um especialista grego, os efeitos ainda não são completamente claros.

Para conhecer melhor a influência e a dose certa destes produtos, os investigadores recomendam mais estudos e ensaios a longo prazo.

Da Suíça, o investigador Andreas Flammer referiu que o cacau pode ter efeitos como baixar a pressão sanguínea, mas avisa que chocolate não é igual ao cacau, e que este último deve ser consumido preferencialmente numa forma não processada para que mantenha as suas propriedades antioxidantes.

Outros benefícios foram encontrados no chocolate negro, mas não no branco, como o aumento da produção de óxido nítrico pelo organismo.

PUB

O italiano Giovanni Gaetano garantiu, por seu lado, que o consumo moderado de álcool, especialmente se for vinho, reduz o risco de doenças cardiovasculares e a mortalidade relacionada com estas patologias.

A protecção máxima a rondar os dois por cento foi encontrada no consumo de um a dois copos diários nas mulheres e de dois a quatro copos nos homens. Quantidades mais elevadas de vinho podem causar malefícios, avisou.

Num estudo holandês prospectivo, registou-se que o chá poderá evitar doenças cardíacas coronárias na Europa Continental, embora pareça estar relacionado com estas patologias no Reino Unido.

A investigação, que refere a necessidade de mais estudos nestas associações, indica ainda a possibilidade de efeitos positivos para evitar os enfartes.

A nota positiva para o chá parece ser explicada pela sua composição incluir dois fortes antioxidantes (catequinas e flavonóides).

O grego Charalambos Vlachopoulos adiantou que o café parece não aumentar o risco de doenças cardiovasculares a longo prazo, mas parece aumentar a pressão arterial.

O investigador não deixou de indicar a relação desfavorável entre o consumo de café e o tabaco.

A cafeína ingerida de outra forma que não no café e a forma como este é preparado pode influenciar os efeitos, notou ainda.

PL.

Lusa/fim

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG