Sociedade

Crise empura famílias para a pesca

Crise empura famílias para a pesca

O desemprego e a perda de poder de compra estão a empurrar os portugueses e imigrantes para a água. Desde o início do ano, só em Aveiro e no Minho há mais de 4000 novos pescadores.

Se a ria de Aveiro não fosse tão rica, havia muita gente a passar fome". Adelino Palão, presidente da Associação de Pesca Artesanal da Região de Aveiro (APARA), revela que só nos primeiros três meses deste ano cerca de 3000 pessoas entraram na ria para matar a fome, juntando--se aos perto de 4000 que já dependiam do braço do mar. É assim em Aveiro e no resto do país, conforme constatou o JN, no Porto, no Minho e em Lisboa. No Minho, por exemplo, o número de licenças de pesca lúdica aumentou um milhar nos últimos dois anos. Apanham para comer ou vender, como muitos na Ribeira. A pesca está a matar a fome a cada vez mais famílias.

Leia mais na versão e-paper e na edição impressa.

Outros Artigos Recomendados