Sociedade

Fenprof vai pedir explicações sobre atuação da GNR em acidente na A1

Fenprof vai pedir explicações sobre atuação da GNR em acidente na A1

A Fenprof vai pedir explicações ao ministro da Administração Interna sobre a atuação da GNR no desbloqueio dos autocarros de professores que, este sábado, ficaram retidos na autoestrada A1, devido ao despiste de um autocarro com porcos.

"Vamos exigir uma reunião ao Ministro da Administração Interna para pedir explicações e protestar a forma como a polícia atuou", disse à agência Lusa Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof.

De acordo com Mário Nogueira, cerca de 100 autocarros com cino mil professores oriundos das regiões norte e centro do país, que se deslocavam para uma manifestação em Lisboa, "ficaram parados na A1 cerca de duas horas", levando ao atraso no desfile de docentes marcado para as 15.15 horas, no Marquês de Pombal, em Lisboa.

O despiste de um veículo pesado que transportava porcos ocorreu às 12.30 horas, ao quilómetro 11,4, sentido norte-sul, na zona de Santa Iria de Azóia e levou ao corte do trânsito na A1.

"Não é estranho que tenha acontecido um acidente. O que é estranho é que os autocarros tenham sido os últimos a serem desbloqueados", frisou Mário Nogueira.

O líder da Fenprof disse ainda estranhar que "sempre que há uma manifestação em Lisboa, há sempre qualquer coisa com autocarros de professores à entrada" da cidade.

No Marquês de Pombal, pelas 15.30 horas, estavam concentrados milhares de professores, de várias partes do país, que se manifestam em defesa da profissão, da escola pública e da qualidade do ensino e que empunham bandeiras dos vários sindicatos afetos à Fenprof.

PUB

Os professores desfilaram pela Avenida da Liberdade, entre o Marquês de Pombal e o Rossio, em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG