O Jogo ao Vivo

Ministério da Educação

FNE pede reunião urgente ao Ministério da Educação

FNE pede reunião urgente ao Ministério da Educação

A Federação Nacional da Educação solicitou uma reunião urgente ao ministro da Educação, Nuno Crato, alegando que foi publicado um diploma sobre o desenho curricular do ensino básico e secundário sem a intervenção dos sindicatos.

A posição da Federação Nacional da Educação (FNE) surge na sequência da publicação, em Diário da República, do despacho normativo destinado a enquadrar os compromissos assumidos no processo negocial concluído a 25 de junho, que permitiu levantar a greve dos professores.

Porém, a FNE alega que foi publicado um novo normativo sobre o desenho curricular, "sem intervenção das organizações sindicais".

Em comunicado publicado na sua página de Internet, a FNE anuncia que acaba de solicitar a marcação de uma reunião, com caráter urgente, ao ministro Nuno Crato.

Também a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) acusou o Ministério da Educação de ter publicado legislação sobre a organização do próximo ano letivo que contraria o definido com os sindicatos e de estabelecer regras que nem foram discutidas nas reuniões.

Algumas das medidas então estabelecidas foram publicadas em "Diário da República" ao final da tarde de quarta-feira.