Sociedade

Alunos ainda sem aulas por falta de professores

Alunos ainda sem aulas por falta de professores

Duas semanas após o arranque do ano letivo ainda há muitos alunos sem aulas devido à falta de professores. As escolas com contrato de autonomia e TEIP (Territórios Educativos de Intervenção Prioritária) são as que têm mais horários por preencher. O Ministério da Educação não coloca docentes contratados nesses estabelecimentos, mas os horários superiores a sete horas têm primeiro de ser submetidos nas reservas de recrutamentos antes de os concursos de contratação serem lançados.

Na secundária Eça de Queirós (Póvoa do Varzim), por exemplo, ainda há seis horários por preencher - dois de Espanhol, um de Educação Especial, outro de Economia, Geografia e Física e Química. Estas disciplinas têm exame no final do ano letivo, lembrou esta sexta-feira ao JN o diretor.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa