Sociedade

Governo quer reforçar ensino profissional nas Novas Oportunidades

Governo quer reforçar ensino profissional nas Novas Oportunidades

O Ministério da Educação afirmou, esta quarta-feira, que terminado o prazo para apresentação de candidaturas do Programa Novas Oportunidades a um período de financiamento intercalar, que durará até Agosto de 2012, decorre neste momento a análise dos processos.

O programa está sob avaliação e com base nos resultados obtidos será então "revista a dimensão da rede", por forma a evitar sobreposições e a privilegiar "os Centros Novas Oportunidades cuja qualidade de formação é mais elevada", lê-se numa resposta escrita a questões colocadas pela à agência Lusa.

Os centros resultantes da reorganização serão "redireccionados para atender prioritariamente ao ensino profissional, que deverá ser reforçado", sublinha a mesma fonte.

Os profissionais de educação e formação de adultos denunciaram que cessa no sábado o financiamento que suporta a intervenção dos Centros Novas Oportunidades (CNO), sem que tenham informação sobre a continuidade dos projectos.

Segundo a comissão instaladora da Associação Nacional de Profissionais de Educação e Formação de Adultos (ANEFA), a "ausência total de comunicação oficial" quanto ao futuro dos CNO coloca as organizações e as equipas que neles trabalham numa "insuportável indefinição".