Sociedade

Maior escola básica de Palmela fechada por falta de pessoal auxiliar

Maior escola básica de Palmela fechada por falta de pessoal auxiliar

Mais de 350 alunos do 1.º ciclo da Escola Básica Alberto Valente, no Pinhal Novo, em Palmela, estão sem aulas devido à falta de pessoal auxiliar, disse esta terça-feira o vereador da Educação, Adilo Costa.

"O Ministério da Educação colocou três auxiliares de ação educativa, mas está à espera de mais três ou quatro que deverão ser atribuídos à escola através do Instituto de Emprego e Formação Profissional", disse Adilo Costa.

O pessoal auxiliar do 1.º ciclo é colocado pelo Ministério da Educação e os auxiliares do pré-escolar são da responsabilidade das autarquias, pelo que o autarca declina qualquer responsabilidade da Câmara de Palmela pelo encerramento da escola. O ano letivo arrancou oficialmente no país na segunda-feira.

"Nós colocámos seis auxiliares, um por cada sala de aula, sendo que a lei exige apenas um por cada duas salas para o pré-escolar, onde não há qualquer problema", disse.

Adilo Costa adiantou que a Câmara de Palmela está a tentar sensibilizar todas as entidades envolvidas neste processo - Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos, Instituto de Emprego e Formação Profissional e Ministério da Educação, para que o pessoal auxiliar necessário ao bom funcionamento da escola seja rapidamente colocado.

"Os familiares destas crianças são pessoas que trabalham diariamente e esta situação não se pode prolongar por muito tempo", justificou Adilo Costa.

"Por outro lado, lamentamos que a Câmara de Palmela não tivesse sido previamente informada da falta de pessoal, não obstante tratar-se de uma matéria que não é da responsabilidade da autarquia", acrescentou.

PUB

A Escola Básica Alberto Valente, inaugurada a 15 de setembro de 2009, é a maior do concelho de Palmela, com 351 alunos do 1.º ciclo do ensino básico e 138 do pré-escolar.

A agência Lusa tentou falar com a direção da escola e com a direção do Agrupamento José Maria dos Santos, o que ainda não foi possível.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG