O Jogo ao Vivo

Ministério da Educação

Novo Programa de Matemática e metas curriculares marcam início do ano letivo

Novo Programa de Matemática e metas curriculares marcam início do ano letivo

O novo ano letivo começa oficialmente esta quinta-feira com um novo programa de matemática, novas metas curriculares e os alunos do 4.º ano a saber que no final terão de prestar provas nacionais que agora valem 30%.

Enquanto muitos professores contratados ainda procuram uma escola para dar aulas, os estudantes já estão preparados para um novo ano letivo.

Em alguns estabelecimentos particulares as aulas já começaram, no entanto nas públicas irão iniciar-se entre hoje e 16 de setembro.

As regras são, contudo, iguais para todos: os alunos do 4º ano terão de realizar provas nacionais a Português e a Matemática.

No ano passado, quase 107 mil alunos realizaram pela primeira vez estas provas, com um peso de 25 por cento. Este ano vão contar 30% para a nota final e espera-se que a média nacional seja melhor.

O resultado médio na prova nacional de Português foi de 49% e na de Matemática de 57%.

Este ano, outra das novidades é a aplicação do Novo Programa de Matemática do Ensino Básico (PMEB) nas turmas dos alunos do 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos. Estes estudantes serão os primeiros a experimentar o polémico programa, que vai substituir progressivamente o que ainda estava em vigor.

Assim que o Ministério da Educação e Ciência (MEC) anunciou um novo PMEB, professores e associações que representam os matemáticos criticaram a opção, lembrando que o programa então existente estava em vigor apenas desde 2007.

Segundo a presidente da Associação Professores de Matemática, Lurdes Figueiral, alguns dos manuais adotados ainda não estão disponíveis e, por isso, muitos docentes não conhecem os livros que irão usar na sala de aula.

Para os professores de Matemática, o MEC deveria ter optado por avaliar e melhorar o programa que já existia e que, só no passado ano letivo, começou a ser dado no 9.º ano. No entanto, em declarações à agência Lusa um dos autores do PMEB, o professor Carlos Grosso, recusou a ideia de se tratar de um "novo" programa, uma vez que "em termos de conteúdo é muito semelhante ao que existia".

O novo programa de matemática segue as novas metas curriculares estabelecidas pelo atual executivo. Mas o MEC não se limitou a alterar estas metas, que é o que define o que os alunos devem saber no final de cada ano ou de cada ciclo.

No ensino básico, as metas para Português e Matemática começam a ser aplicadas com caráter obrigatório este ano e serão aplicadas progressivamente até ao final do ano letivo de 2014-2015.

Já as restantes metas curriculares para as várias disciplinas e anos de escolaridade ganharam caráter obrigatório no ano passado e vão introduzir-se de forma progressiva até 2017-2018.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG