Sociedade

Polícia impediu professores de entrar no Ministério da Educação

Polícia impediu professores de entrar no Ministério da Educação

Perto de 30 professores estão concentrados em frente ao Ministério da Educação e Ciência, em Lisboa, a protestarem contra a prova de avaliação de conhecimentos dos docentes contratados.

"Demissão" gritam em coro os professores, que estão em frente ao Ministério da Educação desde as 13.30 horas, tendo alguns deles realizado a prova.

Os professores, que pedem a demissão do ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, batem palmas e apitam.

"Basta de humilhação, basta de crueldade", lê-se num dos cartazes exibido pelos professores, que pertencem a vários sindicatos e estruturas representativas da classe.

Um dos professores disse à agência Lusa que contam ficar pelo menos mais duas horas junto ao MEC, aguardando que outros docentes se juntem ao protesto.

Alguns dos professores tentaram entrar nas instalações do ministério, mas foram impedidos pela polícia.

A prova de avaliação de conhecimentos dos professores contratados realizou-se hoje e foi marcada por pequenos incidentes e pela não realização destes exames devido a uma greve dos "vigilantes".