Sociedade

Emigrante português em França encontrado morto

Emigrante português em França encontrado morto

Um dos elementos do casal português de 57 anos desaparecido em França foi encontrado morto, esta terça-feira, num canal de Moissac, a localidade onde viviam, cerca das 12 horas. Ainda não se sabe do paradeiro de Francelina Conceição Gomes.

De acordo com a RTP, o corpo de Benigno Santos Ferreira foi retirado da água do canal e foi reconhecido por Fausto Silva, um amigo da família que terá sido a última pessoa a ver o casal antes do desaparecimento.

Ainda não há vestígios do carro em que o casal seguia nem de Francelina Gomes, que acompanhava o marido.

Uma equipa de mergulhadores vai, na quarta-feira, continuar a procurar a mulher, depois da interrupção ao final do dia. De acordo com a a vice-cônsul de Portugal em Toulouse, Noélia Pacheco, citada pela Agência Lusa, o corpo de Benigno Santos Ferreira já está em Toulouse e deverá ser autopsiado na quarta-feira.

Benigno Santos Ferreira e a sua mulher, Francelina Conceição Gomes, ambos de 57 anos, estavam há pouco tempo em França, ele desde 2010, ela desde 2011. Nenhum dos dois regressou a casa depois de terem jantado há mais de uma semana com um casal amigo, a cerca de dois quilómetros do local onde viviam.

Benigno Ferreira e Francelina Gomes são da vila de Ansião, no concelho de Leiria. O homem, pintor na construção civil, trabalhava numa exploração agrícola. A mulher não estava empregada.

Segundo Noélia Pacheco, vice-cônsul de Portugal em Toulouse, foi um dos filhos do casal, o único que vivia em França, que alertou a polícia para o desaparecimento quando chegou a casa e não encontrou os pais nem conseguiu contactá-los. O pai tinha deixado o telemóvel em casa.