Espanha

Exploração de urânio em Espanha com "consequências danosas" para Portugal

Exploração de urânio em Espanha com "consequências danosas" para Portugal

O Partido Ecologista "Os Verdes" teme que o licenciamento de um projeto de exploração de urânio na região de Salamanca tenha "consequências danosas" para Portugal, por ser uma atividade de "forte impacto ambiental e de elevado risco".

Numa questão dirigida ao Governo que foi entregue na Assembleia da República, o grupo parlamentar do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) pergunta ao Ministério do Ambiente se tem conhecimento dos projetos de mineração de urânio a céu aberto em Espanha, na região de Salamanca, "a escassos quilómetros de Portugal".

Em comunicado hoje divulgado, "Os Verdes" dizem ter tido conhecimento de que está em processo de licenciamento um projeto de exploração de urânico na região de Salamanca (a cerca de 100 quilómetros da fronteira portuguesa), a pedido da empresa Berkeley Minera España, S.A.

"Ao que sabemos não foi elaborado estudo de impacto ambiental, que seria de esperar num empreendimento desta natureza para melhor conhecimento da extensão e dos efeitos dos impactos da atividade de extração mineira", alega o PEV.

Segundo o partido ecologista, há ainda um projeto de reabrir para exploração as minas de urânio de Retortillo-Santidad, "da mesma firma perto da fronteira portuguesa".

"Como é sabido, a extração e exploração mineira de urânio é uma atividade de elevado risco, dado o potencial radioativo deste minério. Uma atividade com forte impacto ambiental e consequências que perduram por demasiados anos", referem "Os Verdes".

No comunicado, alerta-se ainda para a facilidade com que as partículas do rádon são transportadas a longas distâncias, sendo passíveis de entrar sem dificuldade no sistema respiratório, no ecossistema e na cadeia alimentar.

PUB

"São fatores de elevado risco que não estacam em fronteiras", considera o PEV, que perguntou ao Governo português se deu algum parecer sobre os efeitos deste projeto de exploração de urânio em Espanha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG