Sociedade

Inquérito policial sobre morte de jovem português entregue hoje ao juiz

Inquérito policial sobre morte de jovem português entregue hoje ao juiz

O inquérito policial preliminar sobre a morte do jovem português de 17 anos, no domingo, em Lloret de Mar, Espanha, vai ser entregue nas próximas horas ao juiz de instrução do caso.

Só depois de analisar as conclusões vertidas nesse inquérito, que está em segredo de justiça, é que o juiz determinará se são necessários mais inquéritos policiais ou se pode ser dada a ordem de autópsia, explicou a fonte policial à agência Lusa, acrescentando que "ainda não há calendário para esse processo".

Na segunda-feira, uma fonte dos Mossos d'Esquadra, a polícia autonómica da Catalunha, explicou à Lusa que as duas hipóteses avaliadas pelos investigadores eram de que se tenham tratado de uma queda acidental ou de suicídio.

Os investigadores "descartam a hipótese de uma morte violenta, de origem criminosa" ou que se tenha tratado de um caso de 'balconing', prática de jovens que se atiram das janelas e varandas dos hotéis para as piscinas.

"A investigação continua aberta e a decorrer, mas descarta-se a morte violenta ou criminal ou que tenha sido um caso de balconing", sublinhou a fonte policial.

"Não se sabe se terá sido acidental ou suicídio", afirmou a mesma fonte, explicando que o jovem caiu da janela do quinto andar de um empreendimento hoteleiro em Lloret de Mar, cerca das 20.15 horas locais (19.15 horas em Portugal continental) de domingo.

A fonte policial disse que vários dos colegas do jovem, aluno do 12.º ano da Escola Secundária de Castro Verde, foram ouvidos pela polícia.

Entretanto os colegas do jovem, todos alunos do mesmo ano na Escola Secundária de Castro Verde, já regressaram na noite de segunda-feira a Lisboa, em voos provenientes de Barcelona.

Outros Artigos Recomendados