Corpo de Deus

Bispo do Funchal alerta para a necessidade de um "compromisso social"

Bispo do Funchal alerta para a necessidade de um "compromisso social"

O Bispo do Funchal salientou esta quinta-feira a necessidade de um "compromisso social", considerando que a eucaristia relança as pessoas no "dinamismo da caridade divina e se traduz em gestos, sempre renovados e inovadores, de solidariedade, unidade e comunhão fraterna".

D. António Carrilho falava na homilia na Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, uma cerimónia assinalada esta quinta-feira pela comunidade católica, que decorreu este ano subordinada ao tema "Eucaristia, dom do Pai para a vida do mundo", integrada também nas celebrações Jubilares dos 500 Anos da Criação da Diocese do Funchal.

A cerimónia contou com a presença de várias entidades regionais, entre as quais o presidente do Governo, Alberto João Jardim.

"Hoje, como outrora...presente em todas as circunstâncias e situações da nossa vida concreta, Deus não falta: Ele está presente na travessia dos desertos da nossa história, nos sofrimentos e nas carências, bem como na prosperidade, com a abundância das Suas bênçãos e dons, apontando sempre para a esperança de um futuro melhor", disse.

Destacou que a "eucaristia é factor e expressão de comunhão fraterna" e "fonte de amor solidário".

"Perante os desafios do mundo actual, com uma profunda e grave crise de valores, que todos reconhecemos, onde a solidão, a tristeza e a falta de sentido para a vida marcam e caracterizam muitos dos nossos contemporâneos, a eucaristia ilumina a história de cada homem e de cada mulher", sublinhou D.António Carrilho.

Para o bispo funchalense é da "intimidade e reciprocidade do amor de Deus, que há-de brotar, numa Europa cada vez mais secularizada, a urgência de evangelizar, testemunhar e viver a missão espiritual e social da Igreja."

Recordou que João Paulo II considerou a "eucaristia uma grande escola de paz, onde se formam homens e mulheres que, a vários níveis de responsabilidade na vida social, cultural e política, são instrumentos de paz, de diálogo e de comunhão".

"A Eucaristia implica sempre um compromisso social de fraternidade, porque é exigência de comunhão com os outros", realçou.

O prelado funchalense dedicou os próximos três anos de preparação do grande Jubileu da criação da Diocese do Funchal à Santíssima Trindade, com o tema "Igreja em Missão".

Referiu que a Igreja Diocesana pretende realizar em 2013 um simpósio ou congresso eucarístico e solenizar, de forma muito especial, a Festa do Corpo de Deus, sublinhando que "será um momento marcante na caminhada das comemorações dos 500 anos da Diocese".

Depois desta celebração, a tradicional procissão do Corpo de Deus percorreu várias ruas do Funchal.