Sociedade

Cientistas crêem ter descoberto a "Partícula de Deus"

Cientistas crêem ter descoberto a "Partícula de Deus"

A Organização Europeia para Pesquisa Nuclear anunciou, esta quarta-feira, que descobriu uma partícula nova que pode ser o bosão de Higgs, conhecido como a "partícula de Deus", porque confere ordem e massa ao universo.

Os físicos têm tentado encontrar provas da existência do bosão de Higgs há quase 50 anos e, nos últimos dias, poderão ter finalmente encontrado a partícula, anunciaram esta quarta-feira os cientistas, explicando que a nova partícula tem características de massa e comportamento previstas para o bosão de Higgs.

"Posso confirmar que foi descoberta uma partícula que é consistente com a teoria do bosão de Higgs", declarou John Womerley, da Britain's Science & Technology Facilities Council, citado pela Reuters. Ainda não se sabe se as descoberta corresponde à formulação inicial de Higgs, se é uma variante, ou se é uma nova partícula.

O bosão de Higgs combina duas forças da natureza e mostra que são, de facto, aspetos diferentes de uma mesma força maior, sendo que esta partícula é a responsável pela existência de massa nas partículas elementares.

O bosão de Higgs é, portanto, a última peça do puzzle para completar o modelo que tenta explicar a formação do universo. O chamado "Standard Model", ou Modelo Padrão, é para os físicos o que a teoria da evolução é para os biólogos.

Os cientistas têm optado por manter a prudência em relação a esta descoberta, mas a comunidade científica regozija com os resultados preliminares. O próprio diretor do CERN, Rolf Heuer, afirmou que "este marco histórico é apenas o ínicio", que tem "implicações globais para o futuro".

Um dos estudiosos mais satisfeitos é o físico que deu o nome à partícula, Peter Higgs. "Estou impressionado com a incrível velocidade com que esses resultados foram alcançados", disse Higgs, citado pela France Press. "Nunca pensei que iria vê-lo enquanto estivesse vivo", acrescentou o físico, referindo-se ao bosão de Higgs cuja teoria formulou há mais de 50 anos.

No entanto, a confirmar-se a descoberta, após os festejos os cientistas terão que pôr mãos à obra, já que esta partícula abre as portas para estudar as origens da matéria.

ver mais vídeos