Sociedade

Comerciante portuguesa assassinada na Venezuela

Comerciante portuguesa assassinada na Venezuela

Uma mulher portuguesa radicada na Venezuela foi morta na manhã de sexta-feira, em sua casa, disseram membros da comunidade portuguesa, radicados no Estado de Arágua, onde se verificou o crime.

A vítima, uma conhecida comerciante madeirense, de 67 anos, foi atacada por desconhecidos, entre as 4.30 horas e as 5 horas locais de sexta-feira (entre as 23.30 e as 24 horas de quinta-feira, em Portugal Continental), quando preparava o café da manhã, acreditando-se que o roubo de 15 mil bolívares (cerca de 2680 euros) tenha estado na origem do crime.

O corpo foi descoberto pelo filho, na manhã de sexta-feira. A polícia, chamada ao local, recolheu elementos de prova, entre os quais duas facas e um par de luvas.

Natural da Lombada, Ponta do Sol, na Madeira, Maria de Jesus Bernardete residia há mais de cinco décadas no Estado de Arágua, a cem quilómetros a leste de Caracas, onde detinha um mini-mercado e várias lojas.

Mãe de dois filhos, era conhecida e respeitada na região, pela ajuda que dava a pessoas em dificuldades financeiras.

A investigação do crime está a cargo do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas da Venezuela.