Sociedade

ERS entrega sexta-feira ao ministro estudo sobre sustentabilidade financeira do SNS

ERS entrega sexta-feira ao ministro estudo sobre sustentabilidade financeira do SNS

A Entidade Reguladora da Saúde entrega sexta-feira ao ministro da Saúde um estudo sobre a sustentabilidade financeira do Serviço Nacional de Saúde, que pretende identificar "de A a Z" os problemas que afectam o sector.

O presidente da ERS, Jorge Simões, avançou à agência Lusa que o estudo foi solicitado pelo ministro da Saúde, Paulo Macedo, e tinha um prazo de 60 dias para ser concluído, que termina a 30 de Setembro e que vai ser cumprido.

"O estudo está previsto para o último dia de Setembro. Foi aquilo que me comprometi com o senhor ministro da Saúde", disse Jorge Simões, adiantando que se trata de uma análise sobre sustentabilidade financeira do Serviço Nacional de Saúde.

"Trata-se de identificar ou tentar identificar 'de A a Z' os aspectos que condicionam o desenvolvimento da despesa pública e tentar permitir que o decisor político tenha uma boa análise técnica dos problemas", explicou.

O objectivo é que a decisão política vá no sentido de "cortar aquilo que não é necessário do ponto de vista dos interesses nucleares dos cidadãos, e não [cortar] aquilo que eventualmente sejam interesses efectivos e nucleares dos cidadãos".

Questionado pela Lusa sobre se a sustentabilidade do SNS está assegurada, Jorge Simões referiu que "o estudo técnico vai no sentido daquilo que é necessário fazer, quer, por um lado, para assegurar os compromissos do Governo português no âmbito do memorando com a 'troika' e, por outro lado, identificar aquilo que do ponto de vista da equidade não mexe com os cidadãos e do ponto de vista da eficiência permite aumentar a eficiência do SNS".