Incêndios

Fogo de Viseu "está a ficar dominado", diz comandante operacional distrital

Fogo de Viseu "está a ficar dominado", diz comandante operacional distrital

O incêndio que está ativo desde segunda-feira no concelho de Viseu "está a ficar dominado" pelos bombeiros e a perder intensidade, explicou segundo comandante operacional distrital, Henrique Pereira.

Segundo Henrique Pereira, durante a noite o fogo teve "alguns reacendimentos, devido aos ventos fortes", mas deverá ficar resolvido nas próximas horas.

Para o local foram já acionados dois helicópteros bombardeiros pesados.

O incêndio teve início às 12.48 horas de segunda-feira, na Quinta da Sobreira. Ao início da manhã encontravam-se no terreno 453 operacionais, 354 dos quais bombeiros, com o apoio de 117 viaturas, segundo dados da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Henrique Pereira disse que o dispositivo será mantido, porque se trata de uma vasta área ardida e poderá haver reacendimentos, dado que estão previstos ventos moderados.

No distrito de Viseu encontram-se ainda ativos mais dois incêndios, nos concelhos de Mangualde e de Tondela.

O segundo comandante operacional distrital referiu que para o incêndio de Mangualde, que teve início às 19.17 horas de terça-feira em Contenças de Baixo/Santiago de Cassurrães, já foi acionado o Grupo de Reforço para Combate a Incêndios Florestais de Lisboa e dois aviões bombardeiros pesados anfíbios espanhóis.

O incêndio tem três frentes ativas, encontrando-se no local 61 bombeiros, apoiados por 18 viaturas.

No que respeita ao de Tondela, que deflagrou às 17:34 em Paul/Lajeosa do Dão, avançou que "está a evoluir favoravelmente".

As duas frentes ativas estão a ser combatidas por 33 bombeiros, com a ajuda de 11 veículos.

Conteúdo Patrocinado