Concelho Sintra

Governo vai agir em "conformidade" após avaliar estragos em Sintra

Governo vai agir em "conformidade" após avaliar estragos em Sintra

O secretário de Estado das Florestas assegurou esta segunda-feira, em Sintra, que depois da avaliação dos estragos provocados pelo temporal de sábado, o Governo irá "agir em conformidade".

Numa visita à serra de Sintra, Daniel Campelo disse aos jornalistas que sendo pública a empresa Parques de Sintra e Monte da Lua, o executivo "terá de agir em conformidade com as responsabilidades da sua empresa".

O responsável adiantou estar a decorrer a avaliação no terreno, onde se "constata de facto uma grande destruição de património natural e construído".

"Com uma avaliação mais real daquilo que foi o estrago total, quer no património público, quer nas infraestruturas de apoio, irá atuar-se em conformidade", afirmou.

Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Fernando Seara, chamou a atenção para os "milhares de arvores caídas, algumas arrancadas pela raiz, os muros de suporte totalmente destruídos e, nalgumas zonas, as casas particulares afetadas com quedas de arvores".

"Temos porventura uma das maiores ou a maior catástrofe natural em Sintra nos últimos 50 anos", resumiu o autarca, citando as informações de que a serra terá sido afetada noutras duas ocasiões pelo mau tempo: em 1940 e 1950.

Depois de completa a avaliação, Fernando Seara afirmou que será pedido apoio ao Estado para a reabilitação e reflorestação da serra.