Sociedade

Há mais crianças a receber abono de família

Há mais crianças a receber abono de família

O número de crianças que recebeu abono de família subiu ligeiramente nos seis primeiros meses do ano, tendo sido processados, em junho, 1.186.779 apoios, mais 1,2% relativamente a janeiro, segundo dados da Segurança Social divulgados esta sexta-feira.

Contudo, é um valor inferior ao registado em junho de 2011, altura em que foram atribuídas 1.192.061 prestações.

Em termos de centros distritais, é no Porto que se concentra o maior número de beneficiários (234.349), logo seguido de Lisboa (226.638) e de Braga (118.021).

Do lado oposto, o centro distrital de segurança social de Bragança é onde há menos beneficiários (12.303), seguido de Portalegre (12.223) e Bragança (12.303).

Os mesmos dados indicam que houve um aumento do número de requerentes ao abono de família, em 2012, que passaram de 778.323 em janeiro, para 786.393 em junho.

O maior número de requerentes registou-se no centro distrital do Porto (160.252), seguido de Lisboa (146.495) e Braga (77.918).

Os dados do Instituto de Segurança Social indicam que também tem vindo a crescer o número de famílias estrangeiras que beneficiam deste apoio, tendo aumentado de 75.001 em janeiro para 77.736 em junho.

As famílias oriundas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) são as que recebem o maior número de apoios (27.562), seguidas das do Brasil (23.073) e de imigrantes de países da União Europeia (11.138).

O montante do abono de família varia de acordo com a idade da criança ou jovem, e com o nível de rendimentos de referência do respetivo agregado familiar.

O valor apurado insere-se em escalões de rendimentos estabelecidos com base no Indexante dos Apoios Sociais (IAS).

Segundo o ISS, também aumentou o número de apoio a crianças e jovens deficientes no primeiro semestre do ano.

Em janeiro, eram 71.005 crianças e jovens a receber este apoio, número que subiu para 73.750 em junho, mais 2.253 em relação ao mês homólogo de 2011.