Transportes

Linha do Norte com perturbações na circulação

Linha do Norte com perturbações na circulação

A circulação ferroviária está a ser realizada na Linha do Norte com perturbações ao nível dos serviços de longo curso e do regional, disse fonte da CP, na sequência do acidente de segunda-feira, em Soure.

O restabelecimento da circulação nas estações afetadas pelo choque de dois comboios deverá acontecer no final do dia, referiu fonte da CP à Agência Lusa.

O embate de um comboio Intercidades na retaguarda de um Regional, parado à entrada da estação de Alfarelos/Granja do Ulmeiro, concelho de Soure, na segunda-feira à noite, pelas 21.15 horas, provocou pelo menos 15 feridos ligeiros, transportados para os Hospitais da Universidade de Coimbra.

Dos 18 comboios de serviço Alfa Pendular programados para esta terça-feira, 13 vão-se realizar com transbordo entre Coimbra e Pombal e cinco foram cancelados. São eles o Alfa Pendular Braga/Lisboa, três comboios Alfa Pendular entre Porto/Campanhã e Lisboa e um Alfa Pendular Santa Apolónia/Lisboa e o Porto.

Ainda ao nível do serviço de longo curso, dos doze comboios Intercidades programados entre Lisboa e Porto, sete serão realizados com transbordo entre Coimbra e Pombal e os restantes cinco não serão realizados (quatro no sentido de Santa Apolónia e o Porto e um no sentido inverso, Porto/Campanhã e Lisboa).

De acordo com a fonte da CP, todos os seis comboios Intercidades da Beira Alta previstos vão realizar-se, com transbordo.

Ao nível do serviço regional apenas não se irão realizar os comboios entre Coimbra e o Entroncamento.

"A circulação está-se a desenrolar na normalidade para o remanescente dos serviços regionais e inter-regionais, bem como para os serviços urbanos de Lisboa e do Porto", acrescentou a fonte.

Questionada pela Lusa sobre as causas da colisão entre o Intercidades, que circulava no sentido Lisboa-Porto, na retaguarda do Regional que, no mesmo sentido, assegurava a ligação entre Entroncamento e Coimbra, a fonte disse que "essa explicação será dada com os resultados do inquérito em curso".

O Governo ordenou à Refer e à CP a abertura de um inquérito para apuramento das causas deste acidente, "cujas conclusões preliminares deverão ser apresentadas nas próximas 72 horas", refere uma nota divulgada na segunda-feira à noite pelo Ministério da Economia, que gere a pasta dos transportes.